Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal, Vol. 17, No 4 (2016)

Tamanho da fonte:  Menor  Médio  Maior

Prebiótico e antibiótico como aditivos nas rações pré e pós-alojamento para frangos de corte

Túlio Leite Reis, Lígia Fátima Lima Calixto, Marcos Fábio de Lima, Marina Jorge de Lemos, Osvanira dos Santos Alves, Karoll Andrea Alfonso Torres- Cordido, Fernando Augusto Curvello, Felipe Dilelis de Resende Sousa

Resumo


Objetivou-se avaliar o uso de rações, contendo prebiótico ou antibiótico, nas fases pré e pós-alojamento sobre o desempenho de frangos de corte. Foram utilizados 720 pintos de um dia, machos, da linhagem Cobb-500, distribuídos em  blocos casualizados com quatro tratamentos, com seis repetições  de 30 aves cada. Os tratamentos consistiram em: Antibiótico - aves que consumiram ração com adição de antibiótico nas fases pré e pós-alojamento; Prebiótico - aves que consumiram ração com adição de prebiótico nas fases pré e pós-alojamento; Sem aditivo- aves que consumiram ração sem aditivo nas fases pré e pós-alojamento; Jejum - aves que permaneceram em jejum na fase pré-alojamento e consumo de ração com antibiótico nas fases pós-alojamento. O fornecimento de ração pré-alojamento, dentro das caixas de transporte se iniciou no incubatório, sendo o tempo pré-alojamento de 24 horas.  Para avalição do desempenho produtivo das aves,  aferiram-se  as variáveis de: peso médio, consumo de ração, ganho de peso, conversão alimentar, fator de produção e viabilidade criatória. A utilização de ração pré-alojamento com prebiótico ou antibiótico promoveu melhorias significativas (P < 0,05) no peso vivo e no ganho de peso dos pintos na fase de 1 a 7 dias. Tal fato ocorreu, independente do uso de aditivos nas rações fornecidas no pré-alojamento e na fase pré-inicial. O desempenho final dos frangos de corte não foi influenciado (P > 0,05) pela utilização de aditivo nas fases de pré e pós-alojamento. Assim, conclui-se que o fornecimento de ração pré-alojamento não é necessária para frangos de corte, no período de jejum testado.


Texto Completo: PDF

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0.

Prezado autor,

Nosso periódico migrou para uma nova plataforma de submissão de manuscritos - ScholarOne Manuscripts. Novas submissões deverão ser feitas através do seguinte endereço:

http://mc04.manuscriptcentral.com/rbspa-scielo


Qualquer dúvida, entre em contato conosco.

________________________________________________

Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal - RBSPA
Universidade Federal da Bahia
Av. Ademar de Barros 500, Ondina.
Salvador-BA. CEP: 40.170.110
Telefone: 55 (71) 3283-6725
rbspa@ufba.br
________________________________________________